A Celebração dos 20 anos do SPFW – 1 DIA

0 Flares 0 Flares ×

 

       Começou hoje a 38ª edição do SPFW, que irá acontecer do dia 03 ao dia 07 de novembro no Parque Candido Portinari, em São Paulo. O SPFW completa 20 anos, com o olhar voltado para os próximos 20, consagrado como o melhor e maior evento de moda do país. Minha vontade de estar lá é enorme, mas como não posso não deixarei de acompanhar e postar as novidades desse evento. Abaixo separei alguns dos looks que mais gostei dos desfiles do dia 03 e comentei sobre eles.
        Com a entrada do estilista Vitorino Campos, o estilo da marca mudou e não decepcionou. A Animale abriu o SPFW com um desfile que teve como tema “A Rota da Seda”. A coleção tem alfaiataria contemporânea com proporções mais amplas e cores bem discretas como os tons marfins, beges, damascos, branco. E uma alerta tendência foi os tons índigo.
          UMA é sinônimo de mulher urbana elevada à sua ultima potência. Ela desfilou sob o tom cinza do asfalto ao som de uma banda de rock. Além da Alfaiataria, Raquel, sua diretora criativa, resolveu acrescentar uma boa dose de decorativismo. Sua coleção teve cores diminuta, sem abrir mão do bom e velho laranja-Uma. Um grunge minimalista de luxo. Ficamos de olho nos acessórios também.
        Nesse desfile, Dzenk quis mostrar uma faceta pouco vista. Conhecido por sua linha de moda festa, ele optou por mostrar à sua moda casual, que de simples não tem nada. Tendo como inspiração o Universo Equestre: Cavalos manga-larga, campos, haras, sua coleção teve cores que teve o marrom, laranja, azul e o preto. As saias de couro plissado foi um dos pontos mais altos do desfile.
 
        Tufi Duek teve inspiração na cultura viking e gladiadoras, mas a sensação do poder de mulheres guerreiras podem se encaixar no enredo de Game of Thrones, que se passa na Idade Média, pouco tempo depois da época dos vikings. Essa mulher guerreira desfilou na passarela com botas longas até o joelho, acompanhado com leggings, peças de couro , muitas amarrações nos tops e vestidos e algumas aplicações de metal, também teve espaço para os paetês. A cartela de cores tinha tons de preto, marrom, vinho, verde, dourado e azul metalizado. 
        Patrícia Bonaldi também desfilou pela primeira vez a segunda linha da marca que leva o seu nome, mais jovial e muito feminina, a Pat Bo. Ela revelou que teve inspiração nas influências estéticas da civilização Celta, de onde tirou o desenho das armaduras medievais, sua peças não tinha apenas bordados de cristais, mas jacquards, estampas exclusivas, peças de alfaiataria e as vezes cropped que trouxe jovialidade a coleção misturado a tecidos mais pesados. Tinha uma cartela de cores vibrantes e variavam de tons naturais, neutros como o cinza e o preto, tons mostardas, vermelhos, bejes e azuis também apareceram na passarela.
        Inspirada no conto “João e Maria”, dos irmãos Grimm a marca teve uma coleção com e um mix de texturas em casacos longos. A aplicação do xadrez com mistura de tons como o verde, roxo, marrom e cinza é usada tanto na linha feminina quando na masculina, simulando golas e detalhes nas peças.
 Quais dessas vocês mais gostaram? Usariam? Amanhã trago novidades do 2 dia.
Beijos, Lari. 
Fotos: Zé Takahashi
Fonte: FFW
Ainda não há comentários

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usarHTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>